Seminário apresenta pesquisas sobre a Lei Maria da Penha

Estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a efetividade da Lei Maria da Penha (LMP) e sobre a institucionalização das políticas protetivas à mulher serão divulgados nesta quarta-feira, 4 de março, em Brasília. A apresentação dos trabalhos ocorrerá durante o Seminário “Avaliação da Lei Maria da Penha e o Futuro das Políticas de Prevenção à Violência contra a Mulher”, realizado no auditório do Ipea (SBS, Qd 1, Bl J. Edifício BNDES/Ipea, subsolo). Para acessar a programação completa, clique aqui.

No primeiro artigo, os pesquisadores do Instituto utilizaram dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do SUS para estimar a existência ou não de efeitos da LMP na redução ou contenção do crescimento dos índices de homicídios cometidos contra as mulheres. Por meio de um método chamado de econométrico, conhecido como ‘modelo de diferenças em diferenças’, os autores encontraram evidências quantitativas acerca da efetividade da Lei.

No segundo artigo, com base em informações da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), os pesquisadores fizeram um mapeamento inédito dos serviços protetivos para as mulheres em situação de risco que foram institucionalizados no Brasil desde 2000. Nesse trabalho, foram analisadas as políticas implementadas para a prevenção à violência contra a mulher, bem como foram identificadas as localidades em que a prevalência das agressões domésticas são maiores.

Serviço:

O que: Seminário “Avaliação da Lei Maria da Penha e o Futuro das Políticas de Prevenção a Violência Contra a Mulher”

Quando: 4 de março, das 9h às 18h

Onde: Auditório do Ipea – SBS, Qd 1, Bl J. Edifício BNDES/Ipea, subsolo, Brasília (DF)

Informações: Verônica Lima ( veronica.lima@ipea.gov.br) / (61) 3315-5500

Fonte: Ipea