Salgueiro/PE e Florânia/RN recebem oficina de mapeamento de áreas de risco para as mulheres 

salgueiro
Cerca de 40 pessoas participaram da oficina em Salgueiro/PE

O Projeto Municípios Seguros e Livres de Violência Contra as Mulheres realizou neste mês de julho oficinas de mapeamento de áreas de risco para as mulheres nos espaços públicos. Neste ciclo, a atividade ocorreu nos municípios de Salgueiro/PE e Florânia/RN.

As oficinas têm como objetivo capacitar os participantes sobre os princípios do planejamento urbano para a segurança das mulheres e orientar os Grupos de Trabalho para a elaboração dos Relatórios Locais de Proposição de Políticas de Segurança para as Mulheres nos Espaços Públicos.

Em Salgueiro/PE, a capacitação ocorreu no dia 1/7. O encontro começou com apresentação de uma banda formada por jovens do Projeto Conviver. O prefeito de Salgueiro, Marcones Libório de Sá, falou sobre a iniciativa local com jovens e manifestou seu apoio ao Projeto Mulheres Seguras. Participaram cerca de 40 pessoas dos Municípios de Serra Talhada, Calumbi, Salgueiro e Tabira.

Oficina no município de Florânia/RN
Oficina no município de Florânia/RN

No dia 8/7 foi a vez de Florânia/RN receber a oficina. Os trabalhos foram abertos pela vereadora Maria José, de Florânia, que tocou e cantou algumas canções brasileiras em homenagem às mulheres. Na sequência, a prefeita Márcia Nobre fez discurso de recepção dos participantes e ficou para observar a apresentação dos resultados da caminhada exploratória realizada em Florânia. Representantes dos Grupos de Trabalho de Santana do Matos, Parelhas, Jucurutu e Caicó também apresentaram os resultados de suas caminhadas exploratórias, que são parte do processo de auditoria de segurança que estão concretizando.

A facilitadora da oficina, Giane Boselli, explica que os resultados das auditorias vão servir de base para negociar com as prefeituras a realização de obras e intervenções mais urgentes nos territórios auditados.

“Quando os relatórios de propostas estiverem prontos, os GTs Municipais vão realizar a incidência política, reivindicando junto aos governos locais providências capazes de aumentar a segurança das mulheres nas ruas dos Municípios Parceiros.O objetivo é obter um compromisso imediato dos(as) prefeitos e secretários(as)”, destaca.