Projeto Mulheres Seguras é apresentado durante Marcha dos Municípios em Brasília

Na foto,  Ana Carolina Querino, da ONU Mulheres (Foto: Ag. CNM)
Ana Carolina Querino, da ONU Mulheres, fala sobre o projeto Eles por Elas (Foto: Ag. CNM)

O Projeto Mulheres Seguras foi apresentado a mais de uma centena de pessoas durante a Marcha em Defesa dos Municípios, que acontece até o dia 28/5, em Brasília. Em sua 18ª edição, o evento é promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

No espaço chamado de Arena Temática, na segunda-feira, a assessora do Programa de Cooperação da União Europeia no Brasil, Maria Cristina do Araújo, falou sobre a execução e os objetivos do projeto realizado em uma parceria da CNM e a União Europeia (EU).

A iniciativa Mulheres Seguras acontece no Rio Grande do Norte e em Pernambuco, com a participação de dois grupos liderados por prefeitas. Segundo Maria Cristina, a ideia é que elas possam se empoderar do projeto e contribuir para mudanças na sua realidade local.

A coordenadora técnica do projeto, Giane Boselli, apresentou em detalhes as etapas da iniciativa, as estratégias e ferramentas usadas nos municípios parceiros, como forma de incentivar a multiplicação das práticas em outras cidades brasileiras.

Para contribuir para a redução da violência contra as mulheres, o projeto busca, por exemplo, fomentar a liderança de prefeitas, promover e facilitar a cooperação e o diálogo entre governo local, organizações não governamentais e sociedade civil, e estimular a criação de leis e políticas locais que garantam mais segurança e assistência às vítimas de violência.

Eles por Elas

Na ocasião, Ana Carolina Querino, gerente de programas da ONU Mulheres, lançou a Campanha Eles por Elas, uma campanha internacional que busca o engajamento de homens e meninos para estabelecerem novas relações de gênero, sem atitudes e comportamentos machistas.
Presente na arena, o prefeito Luciano Duque, de Serra Talhada, foi o primeiro prefeito do país a aderir à campanha, assinando o termo de compromisso.

O objetivo geral da campanha é promover a reflexão e a ação sobre a responsabilidade que homens e meninos têm para a eliminação de todas as formas de discriminação e de violência contra as mulheres e meninas.

A ONU Mulheres busca mobilizar em torno desse objetivo lideranças governamentais e políticos, organizações masculinas e outras organizações da sociedade civil, universidades e escolas, homens e meninos em geral.

Por exemplo, na Copa do Mundo de Futebol 2014, a ação se concentrou no registro fotográfico da torcida masculina para expressar a adesão à mensagem #HeForShe e incentivar imagens de igualdade e cuidado entre homens e mulheres.

Assessoria de Comunicação com informações da Agência de Notícias CNM e da ONU Mulheres