Piauí cria Delegacia de Feminicídio

O governo do Estado do Piauí confirmou, na quinta-feira (28/5), a criação da primeira Delegacia de Feminicídio do país. A iniciativa faz parte de um série de ações executadas junto à Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CEPM) com o objetivo de oferecer apoio às mulheres vítimas de crimes sexuais no estado .

Além da delegacia, o projeto prevê a implantação de um Núcleo de Atendimento, na Central de Flagrantes, para tratar de crimes contra mulheres.

Para a vice-governadora do estado, Margarete Coelho, a criação do núcleo – que funciona em regime de plantão – é de extrema importância. “Precisamos ver a mulher sob o aspecto multifacetado das suas necessidades e ter políticas voltadas para ela na Secretaria da Educação, Segurança, Saúde e Ação Social”, explica Margarete.

A vice-governadora lamenta o caso ocorrido na última quarta-feira (27), em Castelo do Piauí, quando quatro adolescentes foram vítimas de violência sexual e tentativa de homicídio. “A mulher é sempre vista como culpada quando crimes como esse acontecem. Temos que dar o tratamento que essas meninas precisam, elas são vítimas e é como vítimas que elas merecem ser tratadas”, comenta.

Assessoria de Comunicação com informações do Governo do Estado do Piauí