Movimento “Vamos Juntas?” pretende driblar a insegurança das mulheres nas ruas

11863509_678725982261344_2668454858003050612_n“Na próxima vez que estiver em uma situação de risco, observe: do seu lado pode estar outra mulher passando pela mesma insegurança. Que tal irem juntas?” Dessa ideia extremamente simples é que nasceu o movimento Vamos juntas?.
Criado pela jornalista Babi Souza, 24 anos, o movimento surgiu depois que a jovem se viu no centro de Porto Alegre, às 20h, totalmente sozinha em direção a um segundo ponto de ônibus.
— Eu trabalho no bairro Moinhos de Vento e moro na Zona Sul. Tenho que pegar dois ônibus. Era sexta-feira e eu desci do coletivo, vi que tinha muitas mulheres nele, no entanto, todas desceram e se dispersaram. O engraçado é que, quando cheguei na outra parada, várias dessas mulheres estavam lá, poderíamos ter ido juntas — relembra Babi em entrevista ao jornal Zero Hora.
sororidadeO #movimentovamosjuntas rapidamente ganhou força e levou Babi a criar uma página para o movimento. O projeto está recebendo o apoio de mulheres em todo o Brasil. Na prática, a iniciativa propõe duas ideias:
1) a de que mulheres que não se conhecem possam se unir para criar um elo de proteção mútua quando andam na rua;
2) a de que mulheres que se conhecem e que costumam percorrer trajetos semelhantes (para o trabalho, faculdade, ponto de ônibus etc) se organizem para andar juntas. A palavra de ordem é: sororidade.
O contato com o movimento é pela página no facebook (clique aqui). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: