Denúncias relativa à mulher podem ser feitas ao Disque 100 ou ao Disque 180

Duas centrais de atendimento passaram a funcionar de forma integrada. Agora o cidadão que ligar para o Disque 100 – Direitos Humanos – para fazer uma denúncia relativa à mulher terá sua ligação redirecionada automaticamente ao Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher. De acordo com o Ministério dos Direitos Humanos,

Com o objetivo de dar mais agilidade ao atendimento das denúncias sobre violência contra a mulher, começou a funcionar no dia 11 de maio o redirecionamento automático de ligações entre o Disque 100 (Direitos Humanos) e o Disque 180 (Central de Atendimento à Mulher). O balanço anual do Disque 100 indicou para 2017 o total de 3.300 ligações de denúncias sobre violência contra a mulher somente nesse serviço.

O que muda?
Agora, quando um cidadão ligar para o Disque 100 com denúncia relativa à mulher, será automaticamente encaminhado para o Disque 180, sem a necessidade de refazer a ligação. O serviço gratuito de atendimento telefônico funciona 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. As denúncias recebidas são analisadas, tratadas e encaminhadas aos órgãos responsáveis.

100
O canal recebe demandas relativas a violações de Direitos Humanos, em especial as que atingem populações com vulnerabilidade acrescida como: Crianças e Adolescentes, Pessoas Idosas, Pessoas com Deficiência, LGBT, Pessoas em Situação de Rua e outros, como quilombolas, ciganos, índios, pessoas em privação de liberdade.

180
O canal recebe denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e orienta mulheres sobre seus direitos e sobre a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário.

Com informações do Ministério dos Direitos Humanos e Secretaria Nacional de Política para as Mulheres