Ações municipais são promovidas no Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres

29112016_violncia_contra_a_mulher_pequenoIniciativas municipais foram realizadas em várias cidades para conscientizar a sociedade sobre o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres, celebrado na última sexta-feira, 25 de novembro. Municípios promoveram ações que visam o combate à violência de gênero em todo o País. Teatros, palestras, capacitações, campanhas paralelas e atividades abertas ao público estiveram na programação das prefeituras.

O Município paulista de Votuporanga promoveu a mobilização em conjunto com o Centro de Referência e Atendimento à Mulher. Com isso, a intenção da campanha foi de sensibilizar a população sobre o crescimento da violência doméstica contra as mulheres. O Município é um dos poucos da região que possui ação da Secretaria de Assistência Social de proteção às mulheres.

Em Itapema, Santa Catarina, foi realizada uma mobilização resultante de ação conjunta entre o Conselho de Direitos da Mulher, Secretaria de Assistência Social e Secretaria de Saúde municipais. Na ocasião, o Município promoveu uma sessão teatral para chamar a atenção da população e debateu temas inerentes às questões de gênero. Nesse sentido, a estratégia foi motivar as pessoas para que participassem diretamente na encenação e buscassem soluções possíveis para as cenas representadas.

Outro Município atuante foi o de Londrina, no Paraná. A prefeitura da cidade e a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres realizaram a Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. O ciclo de eventos teve na programação várias atividades abertas ao público para promoção de debates, conscientização, palestras e capacitações.

Ações nos Estados
Governos estaduais também participaram ativamente da campanha no dia 25 de novembro. Essas iniciativas podem ter reflexos em seus respectivos Municípios. O Estado de Tocantins lançou o Projeto Tocantins Sem LGBTfobia, que visa combater o preconceito e a conscientização referente à igualdade de gênero.

Por sua vez, o governo da Paraíba também lançou campanha intitulada 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. A ação será estendida a todas as regiões do Estado. Já em Santa Catarina começou a tramitar na Assembleia Legislativa um projeto de lei que institui a Semana Estadual de Vigília Feminista pelo Fim da Violência contra as Mulheres, promovida anualmente entre os dias 19 e 25 de novembro.

Origem
O dia 25 de novembro foi estipulado pelas Nações Unidas como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher. A data é uma homenagem feita às “Mariposas” no ano de 1999. Foi no dia 25 de novembro de 1960 que as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa (Las Mariposas) foram brutalmente assassinadas pelo ditador dominicano Rafael Leônidas Trujillo. Elas eram personagens ativas no combate à ditadura de Trujillo na República Dominicana.

Leia mais:

Campanha mundial pede o fim da violência contra as mulheres

Agência CNM, com informações do Floripa News, a Cidade, Floripa News, O Girassol, Bonde, Paríbaonline, Vermelho.org e o Huffpost Brasil